RESUMO: A saúde bucal durante a gestação é um componente importante da saúde geral e deve ser uma prioridade durante a gravidez e, é claro, durante a a vida da mulher. A manutenção de uma boa saúde oral pode ter um efeito positivo sobre as doenças cardiovasculares, diabetes e outras enfermidades. Estima-se que pelos menos 30% das mulheres não realizaram visita ao dentista nos últimos 12 meses e pouco mais de 50% delas não visitam um dentista durante a gestação. O acesso ao atendimento odontológico está muitas das vezes diretamente relacionado ao nível da renda : as mulheres de menor recurso aquisitivo possuem menor probabilidade de ter recebido atendimento odontológico. Higiene bucal integral materna durante o período de gravidez pode diminuir a quantidade de bactérias orais produtoras de cárie transmitidos para a criança e, embora alguns estudos tenham mostrado uma possível associação entre a infecção periodontal e o nascimento prematuro, a evidência não demonstrou qualquer melhoria nos resultados após o tratamento odontológico durante a gravidez. No entanto, estes estudos não levantaram qualquer preocupação com a segurança dos serviços dentários durante a gravidez. Para potencializar a saúde geral e o bem-estar, as mulheres devem rotineiramente serem aconselhadas sobre a manutenção dos bons hábitos da saúde oral ao longo da vida, bem como da segurança e a importância dos cuidados de saúde oral durante a gravidez.


Relatórios de organizações relacionadas à saúde afirmam que uma “epidemia silenciosa das doenças bucais está afetando os cidadãos mais vulneráveis”, incluindo os pobres e muitos dos grupos minoritários étnicos e raciais, onde a saúde bucal, o que inclui a saúde da gengiva, dentes e mandíbula, é um “espelho para a saúde geral e bem-estar”.

O Programa Mundial da Organização Mundial da Saúde Oral enfatiza essa relação e observa que a saúde bucal é um fator determinante para a qualidade de vida.

Para prevenir a cárie dentária, infecções orais e perda dos dentes recomenda-se exames semestrais e limpezas dentais, bem como escovação diária e uso do fio dental, e isso também deve ser mantido durante a gravidez.

Saúde geral

Distúrbios da saúde oral tais como periodontite estão associados com muitos processos de doenças incluindo as cardiovasculares, diabetes, doença de Alzheimer, infecções respiratórias, bem como a osteoporose da cavidade oral. Estas são todas as doenças significativas que afetam as mulheres ao longo da vida.

A prevenção e o tratamento destas doenças são essenciais para o bem-estar geral.
A eficácia da prevenção contra a endocardite entre os pacientes que se submetem a procedimentos odontológicos tem sido controverso com base em estudos publicados.
No entanto, a recomendação de que a profilaxia para procedimentos odontológicos seja razoável apenas para pacientes com problemas cardíacos que os colocam em maior risco de resultados adversos de endocardite.
Para os pacientes com essas condições, a profilaxia é razoável para todos os procedimentos odontológicos que envolvem a manipulação de tecido gengival ou da região periapical de dentes ou perfuração da mucosa oral.
Sendo assim, é importante que os pacientes discutam  a detecção do câncer bucal com os seus dentistas.
Embora haja uma conscientização para a manutenção da boa saúde bucal através de hábitos como uma boa escovação e o uso de fio dental, nascem aproximadamente 30 a 40 mil novos casos de câncer de boca a cada ano com óbitos anuais que beiram 8 mil pessoas.

A infecção por papilomavírus humano (HPV) é uma das causas de câncer bucal e HPV e que pode ser transmitido através do sexo oral. Evidências sugerem que existe um aumento no câncer oral relacionados ao HPV; no entanto, mais pesquisas são necessários para entender a saúde pública e as implicações clínicas.

Gravidez

Alterações fisiológicas durante a gravidez podem resultar em mudanças perceptíveis na cavidade oral.

saúde-da-gengiva
Estas alterações incluem a gengivite, lesões orais e gengivais benignas, a mobilidade do dente, erosão dentária, cárie e periodontite.
É importante que as mulheres saibam sobre essas várias alterações nos dentes e gengivas durante a gravidez para reforçar os bons hábitos da saúde bucal para manter as gengivas e dentes saudáveis :
Condições comuns da saúde bucal durante a gravidez
Gengivite na gravidez Aumento da resposta inflamatória à placa dental durante a gravidez faz com que a gengiva inche e sangre mais facilmente na maioria das mulheres. A lavagem com água salgada (ou seja, 1 colher de chá de sal em 1 xícara de água quente) pode ajudar a aliviar a irritação. Gengivite na gravidez ocorrem geralmente durante o terceiro trimestre. Mulheres que possuem gengivite antes da gravidez são mais propensas a exacerbação durante a gravidez.
Lesões gengivais orais benignas (conhecido como granuloma piogênico, granuloma gravídica ou epulis da gravidez)Em aproximadamente 5% das gestações, tais lesões de até 2 cm de diâmetro pode aparecer, geralmente na gengiva anterior. Essas lesões podem ser resultado de uma resposta inflamatória aumentada a agentes patogênicos orais e normalmente regridem após a gravidez. Uma excisão é raramente necessária mas pode ser usada se houver grave dor, sangramento ou quando interfere na mastigação.
Mobilidade dentáriaLigamentos e ossos que suportam os dentes podem se soltar temporariamente durante a gravidez, o que resulta em aumento da mobilidade do dente. normalmente não há qualquer perda de dentes a menos que outras complicações estejam presentes.
Erosão dentáriaErosão do esmalte dentário pode ser mais comum por causa do aumento da exposição ao ácido gástrico ou refluxo gástrico durante a gravidez. Lavagem com uma solução de bicarbonato de sódio (ou seja, uma colher de chá de bicarbonato de sódio dissolvido em um copo de água) pode ajudar a neutralizar o ácido associado.
Cáries dentáriasA gravidez pode resultar em cáries dentárias, devido ao aumento da acidez na boca, uma maior ingestão de lanches e bebidas secundárias para desejos de gravidez açucarados, e diminuição da atenção à manutenção da saúde bucal pré-natal.
PeriodontiteGengivite não tratada pode progredir para periodontite, uma resposta inflamatória no qual uma película de bactérias conhecida como placa adere aos dentes e libera toxinas bacterianas que criam focos de infecção destrutiva nas gengivas e ossos. Os dentes podem soltar, o osso pode ser perdido, e que pode resultar numa bacteremia.

Doença periodontal e resultados da gravidez

Aproximadamente 40% das mulheres grávidas têm algum tipo de doença periodontal.

Estudos realizados mostraram associação entre doença periodontal materna e nascimento prematuro.

Desde então, outros estudos apoiaram esse conclusão.

Teoricamente são transmitidas pelo sangue e bactérias anaeróbias negativas ou mediadores inflamatórios tais como lipopolissacáridos e citocinas podem ser transportados para os tecidos da placenta bem como para o útero.

Isso resulta em aumento de moduladores inflamatórios que podem precipitar o parto prematuro.

No entanto, recentes metanálises e outros grandes estudos não demonstraram qualquer benefício do tratamento periodontal durante a gestação na redução de parto prematuro e baixo peso no nascimento do bebê.

Do mesmo modo, tem havido resultados conflituosos em relação ao efeito da doença periodontal na pré-eclampsia.

É necessário mais investigação nestas áreas.

Estudos randomizados controlados de tratamento periodontal durante os períodos de gestação podem definir melhor se o tratamento pré-gestacional poderiam reduzir resultados adversos da gravidez.

Apesar da falta de provas de uma relação causal entre a doença periodontal e resultados adversos da gravidez, o tratamento da doença periodontal materna durante a gravidez não está associado com quaisquer desfechos maternos ou congênitas adversos.

Além disso, a terapia periodontal pré-natal está associada com a melhora da saúde bucal materna.

Avaliação de Saúde Oral e Aconselhamento durante a gravidez

A gravidez é um momento “dócil” quando as mulheres são motivadas a adotar um comportamento saudável.

Para as mulheres de nível socioeconômico mais baixo, gravidez proporciona uma oportunidade única para obter atendimento odontológico por causa da assistência com cobertura médica e odontológica pré-natal.

No entanto, a maioria das mulheres não procuram atendimento odontológico.

De acordo com dados de pesquisas, mais de 50% das mães não tiveram atendimento odontológico e 60% não tiveram seus dentes limpos durante a sua gravidez mais recente.

Parte delas, em torno de 24% a 25%, foram significativamente menos propensas a terem seus dentes cuidados durante a gravidez do que outra parcela.

Além disso, a maioria das mulheres, pouco mais de 50%  não receberam qualquer aconselhamento sobre saúde bucal durante a gravidez.

Aconselhamento pré-natal sobre cuidados de saúde oral tem demonstrado ser altamente correlacionada com a limpeza dos dentes durante a gravidez.

Equipes médicas de obstetrícia podem influenciar em ajudar as mulheres a iniciarem manter a saúde bucal durante a gravidez para melhorar os hábitos de higiene oral ao longo da vida e do comportamento alimentar não somente delas mas também para as suas famílias.

Por exemplo, as mulheres com má saúde bucal podem abrigar altos níveis de Streptococcus mutans na saliva.

Estas bactérias podem ser transmitidas para os seus bebês durante hábitos corriqueiros tais como compartilhamento de colheres ou ao lamberem as suas chupetas.

Minimizar o número de bactérias cariogênicas em mães grávidas através de uma boa saúde bucal pode atrasar ou impedir o início da colonização dessas bactérias em seus bebês, o que resulta em menos cárie na primeira infância.

Por outro lado, embora a maioria dos obstetras reconheçam a necessidade dos cuidados da saúde oral durante a gravidez, 80% deles não fazem uso de perguntas para a triagem da saúde bucal em suas consultas pré-natal, e 94% não se relacionam rotineiramente com os pacientes e nem com profissionais da área odontológica.

No entanto, a maioria dos obstetras e dentistas concordaram que as mulheres grávidas devem ser submetidas a serviços odontológicos mas muitos dentistas estavam preocupados com a segurança dos procedimentos e medicamentos durante a gravidez.

Obstetras geralmente são confortáveis ​​com pacientes submetidas a procedimentos dentários durante a gravidez, mas não tão provável que os dentistas recomendem atendimento odontológico para seus pacientes.

A melhoria da formação na importância da saúde bucal, o reconhecimento dos problemas de saúde oral, e o conhecimento da segurança dos procedimentos durante a gravidez podem tornar os prestadores dos cuidados da saúde mais confortáveis com a avaliação da saúde bucal e mais propensos a se relacionarem com os seus pacientes.

A maior carga das doenças bucais se encontra em populações pobres e carentes onde é observado uma necessidade não atendida para o atendimento odontológico.

Pouco mais de 35% das mulheres não visitaram o dentista no último ano e 56% também não o fazem durante a gravidez.

O acesso e o cuidado dentário geralmente estão diretamente relacionados ao nível de renda : as mulheres mais pobres possuem menor probabilidade de receber atendimento odontológico.

Além de restrições financeiras e falta de cobertura de um plano odontológico, as barreiras ao atendimento nesta área entre aquelas mal atendidas incluem a falta de educação, a falta de acesso ao transporte e a falta de prestadores odontológicos.

Outros fatores que complicam a saúde bucal entre os carentes incluem má nutrição e as altas taxas do uso de tabaco, álcool e uso de drogas ilícitas. Estes fatores também são aparentes durante a gravidez.

É importante que os obstetras estejam cientes da cobertura da saúde de seus pacientes para serviços dentários durante a gravidez para que referências a um provedor dental apropriado possam ser feitas.

É importante também que os mesmos encaminhem as mulheres para o atendimento odontológico em tempo hábil com uma nota escrita ou chamada, como seria a prática com referências a qualquer médico especialista.

Estabelecer relações entre o pré-natal e prestadores de saúde bucal na comunidade facilita uma abordagem colaborativa para as necessidades da saúde bucal das mulheres.

Conclusão

Atendimento odontológico regular é um componente chave para uma boa saúde bucal e geral.

Apesar da falta de provas de que cuidados de saúde oral pré-natal melhorem os resultados da gravidez, há evidências que mostram que a saúde bucal durante a gravidez é de fato seguro e deve ser recomendada para melhorar a saúde bucal e geral da mulher.

Saúde bucal melhorada da mulher pode diminuir a transmissão de bactérias potencialmente cariogênicas para os seus latentes e também reduzir o risco futuro das crianças de desenvolverem cárie.

Para muitas mulheres, ginecologistas e obstetras são os cuidados mais frequentemente acessados por elas, o que cria uma oportunidade única para educar as mulheres ao longo da sua vida útil incluindo o período de gravidez sobre a importância dos cuidados dentários e uma boa higiene oral.

Acrescente vida aos seus dentes 0 (0)

Acrescente vida aos seus dentes 0 (0)

Aumente a expectativa de vida aos seus dentes e mantenha-os protegidos com essas 11 dicas caseiras sobre como consumir determinados alimentos e bebidas : O chá é uma bebida saudável, porém, pode não ser uma boa escolha para manter os seus dentes claros. Além do mais,...

read more
Cárie Dental, o Ataque Ácido 0 (0)

Cárie Dental, o Ataque Ácido 0 (0)

 Muitas pessoas consomem refrigerantes, sucos de frutas (sim, a frutose é ácida) e alimentos altamente ácidos todos os dias, mas provavelmente não percebem que eles podem estar prejudicando os seus dentes. O ácido dos alimentos que comemos e bebemos podem desgastar o...

read more
Higiene Bucal e Corpo Saudável 0 (0)

Higiene Bucal e Corpo Saudável 0 (0)

Cuidar bem da sua boca, dentes e gengivas, faz mais do que ajudar a garantir um sorriso limpo e brilhante Boca e corpo saudável andam de mãos dadas. Uma boa higiene oral, profilaxia e saúde bucal podem melhorar a sua saúde geral, reduzindo o risco de doenças graves,...

read more
Como Evitar o Mau Hálito 0 (0)

Como Evitar o Mau Hálito 0 (0)

Experimente estes simples passos para manter a sua boca limpa e fresca e melhore o seu hálito mantendo os dentes e as gengivas saudáveis. 1. Escove e use o fio dental com mais frequência Placa bacteriana, que é o acúmulo pegajoso em seus dentes, é um terreno férfil de...

read more

Gostou deste conteúdo ?

Avalie !

Classificação média 0 / 5. Número de votos 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.